Ultrassom de Carótidas

Exame

Utilizando os princípios de ultrassonografia, o exame de Doppler de Carótidas e Vertebrais é realizado com modernidade e segurança através do trabalho de profissionais capacitados e equipamentos com alto padrão de tecnologia.

Indicado para diagnóstico de doenças como aterosclerótica, este exame proporciona uma análise confiável e que facilita o trabalho dos profissionais da saúde. As artérias carótidas são importantes vasos sanguíneos que levam sangue arterial do coração para o cérebro. Elas se originam no tórax a partir da aorta, passam através do pescoço, uma de cada lado, até alcançarem e irrigarem o cérebro.

Além destas duas principais artérias, existem outras duas menores na região posterior do pescoço - chamadas artérias vertebrais - que também levam o sangue para o cérebro. A principal causa de entupimento dessas artérias é a chamada doença aterosclerótica.

A aterosclerose é uma doença que pode afetar todas as artérias do corpo. É caracterizada por acúmulo de gordura, cálcio e outros elementos na parede das artérias, levando a uma redução do fluxo sanguíneo aos tecidos irrigados por elas. Quando ocorre nas coronárias pode acarretar infarto do coração e quando ocorre nas carótidas pode ocasionar um acidente vascular cerebral (AVC ou, popularmente, derrame). Esta doença se manifesta em 10% da população acima dos 50 anos, possuindo um desenvolvimento lento e progressivo.

A maioria dos pacientes com arteriosclerose não apresentam sintomas, uma vez que graus leves a moderados de entupimento (estenose) das carótidas são tolerados pelo organismo. Contudo, quando as placas de aterosclerose causam um grau mais severo de entupimento (estenose), resultam em uma diminuição de fluxo sanguíneo para o cérebro, podendo causar um derrame.

A grande maioria dos indivíduos com doença nas carótidas não necessitam de cirurgia, tendo em vista que pequena quantidade de placas de aterosclerose são comuns em pessoas idosas, se tornando problemático em geral quando crescem e causam entupimentos mais severos nas artérias, em geral superiores a 60% e 70% de obstrução.

Outro problema é que mesmo placas pequenas de aterosclerose, quando irregulares ou ulceradas, acumulam coágulos que podem desprender e serem levados com o fluxo sanguíneo para o cérebro, causando entupimento de pequenos vasos  e ocasionando isquemia (sofrimento por falta de sangue) ou necrose (morte) dos tecidos irrigados por elas. Dependendo da gravidade e do local lesionado, os sintomas poderão ser reversíveis, desaparecendo em alguns minutos ou horas ou acarretando maior gravidade como sequelas relacionadas à diminuição de força ou até mesmo paralisia completa de um lado do corpo.

Além da doença aterosclerótica existem outras causas para o AVC, dentre as principais estão: hipertensão, diabetes, tabagismo, altos níveis de colesterol, doenças cardíacas, sedentarismo, antecedente familiar entre outras. Atualmente as artérias carótidas podem ser analisadas através de aparelhos de ultrassonografia como o Doppler de Carótidas.

Com este exame, o médico pode estudar as artérias analisando irregularidades, tortuosidades, dilatações (aneurismas) e presença de placas de aterosclerose, deduzindo assim o grau de entupimento e a característica das placas, que por sua vez podem dificultar a chegada de sangue ao cérebro aumentando o risco de um derrame.

 

Equipamentos

O Doppler de Carótidas e Vertebrais é um exame não invasivo, sendo um processo onde o paciente permanece deitado e são examinadas as carótidas na região do pescoço. Para a realização do exame é colocado um gel sobre a pele e, em seguida, o transdutor - um aparelho  que emite e detecta ondas sonoras que captam o movimento do sangue nos vasos. Através disto são geradas imagens e cores das artérias mostradas no visor do aparelho de ultrassom, assim como são produzidos sons similares aos batimentos cardíacos a partir da passagem do sangue através das artérias.  As principais imagens obtidas durante o exame são documentadas em papel impresso e posteriormente são analisadas pelo médico para realização do laudo.

 

Preparativos

Não há necessidade de nenhum preparo especial, como jejum ou medicações.

Tire suas dúvidas

Não. O exame não possui radiação ionizante, é completamente indolor e não existe a necessidade de contrastes pela veia.

O exame dura em média menos do que trinta minutos.

 
Fechar