Eletroneuromiografia

O exame

A Eletroneuromiografia é um tipo de exame neurofisiológico utilizado para avaliar todo o sistema nervoso periférico, incluindo as regiões que envolvem a medula, nervos periféricos e músculos. Indicado para detectar fatores que afetam o sistema nervoso, o exame fornece detalhes sobre tipo, grau e localização do comprometimento, permitindo ao seu médico realizar o tratamento da melhor forma possível. Este exame é geralmente requisitado quando ocorrem queixas de diminuição de força ou queixas sensitivas, atuando na busca por fraquezas musculares, problemas motivacionais e lesões no Sistema Nervoso Central.

O exame é realizado basicamente em duas etapas: a primeira é a neurocondução, um estudo feito através de estímulos elétricos nos nervos periféricos e registros das respostas evocadas em forma de ondas. A segunda parte é a eletromiografia, o estudo da atividade elétrica intramuscular realizado geralmente com um eletrodo em formato de agulha. Focada em um membro ou em vários, a Eletroneuromiografia também pode conter o procedimento de velocidade de condução nervosa, o qual consiste em um teste onde nervos são estimulados eletricamente e suas respostas são registradas para análise futura. Dependendo do período de tempo entre o estímulo e a resposta, é possível calcular a velocidade de condução de nervos específicos e detectar lesões nervosas periféricas.

 

Equipamentos

Com alto nível de tecnologia e modernidade, o exame conta com a utilização do Eletroneuromiógrafo, um equipamento que proporciona um exame eficaz e seguro.

 

Preparativos

Para realizar a Eletroneuromiografia, é necessário:

  • Fazer a higiene corporal sem utilizar loções ou cremes;
  • Trazer a requisição ou pedido médico autorizado;
  • Levar possíveis resultados de eletroneuromiografias realizadas anteriorimente;
  • Utilizar roupas que mantenham aquecidos os braços e pernas nos dias frios;
  • Trazer uma camiseta sem mangas quando o exame for em membros superiores e “shorts” quando for em membros inferiores;
  • Quando ocorrer a marcação do exame, é preciso comunicar o atendente se o paciente possui marcapasso cardíaco e se são utilizadas medicações anticoagulantes ou que possuam o composto piridostigmine. É necessário comunicar também se o paciente sofre de alguma patologia relacionada ao sangue.

Tire suas dúvidas

Sim, é possível realizar qualquer atividade após o procedimento. Nenhum cuidado especial é necessário nesse sentido.

O exame só pode ser executado por médicos com especialidade ou residência médica na área de neurofisiologia. Atualmente, a clínica dispõe de 3 profissionais preparados para realizar este exame.

O exame pode provocar incômodos devido à utilização de estímulos elétricos e agulhas especiais. Porém, é perfeitamente suportável, sendo realizado até mesmo em crianças e executado sempre com a companhia de profissionais especializados.

 
Fechar